Polícia prende quarto homem envolvido roubo de quadros no Masp

SÃO PAULO - Policiais do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) prenderam o comerciante Alexsandro Bezerra da Silva, de 31 anos. Ele é acusado de receptação e formação de quadrilha na investigação sobre o roubo de dois quadros de o acervo do Museu de Arte de São Paulo (Masp), em dezembro de 2007. A prisão aconteceu na manhã desta quarta-feira no Jardim Imperador, zona leste.

Redação |

Divulgação
Silva foi indiciado em janeiro por fazer parte do grupo que levou os quadros "O Lavrador de Café", de Candido Portinari, e "O Retrato de Suzanne Bloch", de Pablo Picasso. Ele cedeu a casa, em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, para guardar as pinturas. O delegado Adilson Marcondes, da DRFF, ao concluir o inquérito em 30 de janeiro, representou pela prisão preventiva do comerciante e de outros três envolvidos.

O comerciante deixou sua casa em Ferraz de Vasconcelos e não foi mais visto. Policiais da DRFF localizaram Silva em uma casa na rua Flor de Abissinia, onde morava com um irmão.

No mesmo dia do roubo, a polícia prendeu Francisco Laerton Lopes de Lima, de 33 anos, e Robson de Jesus Jordão, 32, no cativeiro em que os quadros estavam escondidos.

Moisés Manuel de Lima Sobrinho, suposto mentor do roubo, se entregou à polícia no dia 24 de janeiro.

Furto em três minutos

No dia 20 de dezembro, três ladrões demoraram apenas três minutos para arrombar as instalações do MASP e furtar duas de suas obras. "O Lavrador de Café" (1939, óleo sobre tela, 100x181cm), de Portinari, e "O Retrato de Suzanne Bloch" (1904, óleo sobre tela, 64X55 cm), de Picasso, foram levados durante uma troca de turnos, nas 5h09 às 5h12.

Os quadros foram recuperados no dia 8 de janeiro e o museu foi reaberto para o público.

Leia também:

Leia mais sobre: Masp

    Leia tudo sobre: masp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG