PORTO ALEGRE - Quatro suspeitos de pertencerem a uma quadrilha que roubava shopping centers, lotéricas, postos bancários e bingos na região metropolitana de Porto Alegre foram presas e uma morreu durante um tiroteio com a polícia, nos últimos 20 dias, no Rio Grande do Sul, segundo a Polícia Civil. Após oito meses de investigações, os agentes da 3ª Delegacia de Polícia de Canoas desarticularam a quadrilha, que praticou mais de 15 delitos, tendo assaltado o Shopping Bourbon de Canoas, o Shopping Center Canoas, duas vezes o posto do Bradesco na Ulbra, e cerca de dez lotéricas em Canoas, Porto Alegre, Gravataí e Vale dos Sinos, além de duas empresas em São Leopoldo e Novo Hamburgo.

Dois suspeitos foram detidos em Canoas, um em Alvorada e um em Gravataí. Durante a ação, foram apreendidos revólveres, pistolas, uma espingarda calibre 12, coletes à prova de balas, munição para fuzil e três veículos. As apreensões ocorreram na cidade de Novo Hamburgo.

Segundo o delegado titular da 3ª DP de Canoas, Moacir Firmino Bernardo, a facção se escondia em apart hotéis situados no Complexo Universitário próximo à Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Canoas. Eles se faziam passar por universitários para não chamar a atenção da polícia.

Conforme o delegado, o grupo também simulava falsas blitze em casas de jogos de caça-níqueis e bingos. Os bandidos chegavam às casas trajando jaquetas e portando carteiras falsas da Polícia Civil. Após arrombar os equipamentos, os criminosos roubavam todo o dinheiro e lacravam as máquinas utilizando falsos lacres, bem como brasão e o timbre da Polícia Civil.

Os capturados foram identificados por meio de análise de circuito de câmeras dos estabelecimentos roubados e diversas diligências nos municípios de Alvorada, Gravataí, Porto Alegre, São Leopoldo e Novo Hamburgo. Todos os presos foram conduzidos ao Presídio Central, na capital gaúcha. De acordo com o delegado, as investigações prosseguem para prender outros três suspeitos de integrarem a quadrilha.

Leia mais sobre: assaltos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.