Polícia prende presidente da Câmara de Igarapava-SP

O presidente da Câmara de Igarapava, Alan Kardec de Mendonça (PSDB), foi preso hoje no setor de arquivos do prédio da prefeitura do município da região de Ribeirão Preto, no interior paulista. Ele estava foragido desde ontem, quando escapou do flagrante feito contra quatro vereadores acusados de concussão (funcionário público exigir dinheiro no exercício de suas funções) e formação de quadrilha.

Agência Estado |

Os cinco suspeitos, que teriam pedido um "mensalinho" do prefeito Francisco Tadeu Molina (PSDB) para aprovarem projetos na Câmara, negam os crimes e se calaram em depoimento à Polícia Civil. Eles estão presos na Cadeia de Pedregulho.

Os vereadores suspeitos estão sendo investigado há duas semanas por integrantes do Grupo de Atuação Especial para Prevenção e Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), de Franca, inclusive com o uso de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça. Segundo o delegado de Igarapava, Cloves Rodrigues da Silva, inicialmente o grupo exigia R$ 5 mil mensais, passando depois para R$ 7 mil ao mês, cada um. Os vereadores tentavam um acerto com Molina, em reunião na prefeitura, quando foram detidos.

Molina foi ouvido como testemunha, mas ainda poderá ser investigado. O inquérito será encaminhado ao delegado seccional de Franca, Maury de Camargo Segui, para tirar a pressão sobre a polícia igarapavense na investigação. Além de Mendonça, foram presos José Laudemiro Alves (DEM), José Eurípedes de Souza (PT), Sérgio Augusto Freitas (PTB) e Roberto Silveira (PSDB). Os advogados de defesa anunciaram que entrarão com pedidos de habeas-corpus no Tribunal de Justiça (TJ), de São Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG