Polícia prende mulher suspeita de se passar por empregada para furtar casas em SP

SÃO PAULO - Os policiais da Delegacia de Repressão a Roubo de Jóias do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) prenderam, na manhã de terça-feira, Maria Angélica da Conceição da Silva, de 46 anos, suspeita de se passar por empregada para furtar casas em São Paulo. Segundo o Deic, ela era a falsa doméstica mais procurada da cidade.

Redação |

A suspeita usava o nome Maria de Fátima Oliveira Ramos e foi detida quando se apresentava para um novo serviço em um edifício de luxo na rua Doutor Brasílio Machado, em Higienópolis. Ela levou os policiais até um apartamento localizado na Vila Cachoeirinha, zona norte, onde a equipe localizou documentos falsificados.

Segundo informações do Deic, Maria Angélica foi condenada por furtos e estava foragida da Penitenciária Feminina do Butantã desde julho de 2007. Nesse período, praticou crimes contra famílias de classe média na capital.

Os policias também descobriram que o marido de Maria é Alípio Jorge Tomas, de 45 anos. Conforme o Deic, ele é ladrão de banco condenado a mais de 70 anos e estava foragido. Tomas foi preso na residência do casal na Vila Guilhermina, Praia Grande. No local, as equipes apreenderam diversas jóias e objetos de origem ilícita.

Leia mais sobre: furtos

    Leia tudo sobre: furto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG