SÃO PAULO - Um homem inocente está preso há quase duas semanas no 33º Distrito Policial (DP) de São Paulo. A polícia do 1º DP teria confundido Gilson Ramalho da Costa, de 38 anos, auxiliar de limpeza, com seu irmão, Gerson Ramalho da Costa, acusado de não pagar R$536 de pensão alimentícia.

De acordo com informações da Associação dos advogados Criminalistas de São Paulo (Acrimesp), após analisar as planilhas de identificação e qualificação do autuado, o delegado do 1º DP Fábio Baena Martim, encaminhou Gilson Ramalho da Costa para o 33ºDP.

O presidente da Associação dos advogados Criminalistas de São Paulo (Acrimesp), Ademar Gomes, percebeu o erro e fez o pedido de habeas-corpus para soltar o inocente. Até esta terça-feira, Gilson continuava preso.

Leria mais sobre: prisão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.