Polícia prende dois suspeitos de envolvimento em tentativa de homicídio

SÃO PAULO - Policiais do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) prenderam, na madrugada desta terça-feira, os empresários Nicolau Archilla Galan, de 81 anos, e Renato Grembecky Archilla, de 49. Eles são acusados de contratar um policial militar para tentar matar a publicitária Renata Guimarães Archilla, em 2001. O caso ficou famoso porque, segundo a polícia, o executor tentou cometer o crime vestido de papai noel.

Redação |

As prisões preventivas contra os dois empresários foram decretadas pela juíza Michelle Porto de Medeiros Cunha na noite de segunda-feira, de acordo com a polícia. Em julho de 2007, o policial militar acusado no caso foi condenado a 13 anos e quatro meses de reclusão.

Renata era filha de Galan e, segundo a policia, recebeu três tiros no rosto no dia 17 de dezembro de 2001, na rua Professor José Leite Oiticica, região do Morumbi, Zona Sul. Ainda de acordo com a polícia, o agressor, vestido de papai noel, simulou que entregava baladas no cruzamento onde Renata aguardava o sinal abrir. Apesar de atingida gravemente, a publicitária atualmente com 29 anos, sobreviveu.

Leia mais sobre: crimes

    Leia tudo sobre: homicídio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG