Jornalista foi morto com seis tiros na segunda-feira, na calçada de casa, no bairro Paraíba, em Caicó

selo

A Polícia do Rio Grande do Norte prendeu, nesta terça-feira à noite, em Caicó, distante 280 quilômetros de Natal, o desempregado João Francisco dos Santos, o "Dão", assassino confesso do jornalista e radialista Francisco Gomes de Medeiros, de 46 anos. O suspeito admitiu que cometeu o crime por causa de matérias produzidas na imprensa sobre um assalto. 

O jornalista foi morto com seis tiros na segunda-feira, na calçada de casa, no bairro Paraíba, em Caicó. Ao delegado Ronaldo Gomes, o suspeito ainda tentou negar o crime, mas no decorrer do depoimento, confessou. 

Santos afirmou que matou o jornalista porque a vítima teria dado "grande visibilidade" a um assalto praticado por ele há três anos. No depoimento, ele contou que desde 2007, quando foi preso pelo roubo, "jurou" Gomes de morte. Santos creditou às matérias do jornalista o fato de não ter conseguido reduzir a pena de reclusão. Pelo crime de roubo, ele ficou preso por um ano e meio. 

A prisão do suspeito, no entanto, não encerra as investigações. O delegado acredita que Santos atuou como "executor" e o que ele busca saber, agora, é quem seria o mandante do assassinato. Os policias da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) buscam o revólver 38 usado no crime. 

Gomes era conhecido em todo Rio Grande do Norte pelo trabalho que realizava na área policial. Ele apresentava o programa "Comando Geral", na Rádio Caicó, e ainda tinha um blog, no qual os principais destaques eram assuntos policiais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.