Polícia prende acusados de aliciar menores em Copacabana no RJ

RIO DE JANEIRO - Policiais da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) prenderam na manhã desta quarta-feira durante a Operação Castelo de Areia, na Praia de Copacabana, dois homens acusados de aliciar menores para a prática de sexo com turistas. O escultor Ivan Carlos Souza Santos (41) e seu ajudante José Marcilio de Oliveira (24) faziam esculturas nas areias da praia, onde aproveitavam para abordar crianças carentes e abandonadas. Ambos foram presos depois de abordar uma criança de 11 anos que morava na rua.

Carolina Garcia, do Último Segundo |

Segundo a polícia, os dois acusados se encontraram com Michael Joseph Clifford, funcionário da imigração americana, em uma boate chamada "Help" em Copacabana, onde o agente teria despertado interesse em conhecer o menor. O menino teria recebido R$200 para ir a um luxuoso hotel da região, onde supostamente mateve relações sexuais com Clifford.

A operação "Castelo de Areia" estava sendo executada há um mês e meio pelos policiais da DPCA. Os três homens foram indiciados por atentado violento ao pudor e agenciamento a prostituição alheia.

"As investigações continuam, pois acreditamos que eles aliciaram mais menores, Espero que depois desta divulgação do caso, muitos outros novos casos vão aparecer", afirmou o delegado titular da DPCA, Deoclécio Francisco de Assis Filho.

De acordo com a polícia, o agente americano já havia deixado o país antes de receber o mandado de prisão. Porém, todas as medidas administrativas para a prisão já estão sendo efetuadas com o consulado americano e com a Polícia Federal.

Leia mais sobre: abuso infantil

    Leia tudo sobre: abuso infantil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG