De acordo com a Polícia Civil, a prisão do acusado aconteceu depois de denúncias anônimas

selo

A Polícia Civil de Alagoas prendeu nesta quarta-feira um homem acusado de ter assassinado um morador de rua em Maceió, capital de Alagoas. José Carlos Neves dos Santos, de 26 anos, foi identificado e recolhido ao sistema prisional. Ele é acusado de ter assassinado o morador de rua conhecido como "Piuiu" ou "Fedorento", que teve a cabeça esmagada por uma viga e seu corpo foi encontrado na manhã do dia 10 de outubro, em uma avenida da capital alagoana. 

De acordo com a Polícia Civil, a prisão do acusado aconteceu depois de denúncias anônimas. A investigação do caso é comandada pela delegada Maria de Fátima Meneses, do 6º Distrito da capital, e já apurou que foi motivado por questões relacionadas ao comércio de drogas. 

O diretor-geral da Polícia Civil de Alagoas, delegado Marcílio Barenco, disse que todos os 31 assassinatos de moradores de rua estão sendo investigados. "O aparato policial está mobilizado para esclarecer todos esses crimes", acrescentou. Segundo ele, quatro casos já estão com autoria definida e os acusados, presos. 

Barenco adiantou que dois desses homicídios aconteceram na rua, mas não vitimaram pessoas em situação de vulnerabilidade, ou seja, as vítimas não eram moradores de rua. Segundo ele, pelo modus operandi dos criminosos, não se pode afirmar que os crimes tenham ligação. Ao contrário, nos crimes foram utilizados instrumentos diversos, como faca, pedra e fogo. "E esse não é o modus operandi de grupos de execução", revelou. 

Barenco acrescentou que a Policia Civil possui também a linha de investigação definida sobre o assassinato do morador de rua, José Sérgio dos Santos, de 32 anos, conhecido como "Cotó". Duas pessoas foram identificadas como tendo envolvimento no homicídio, e poderão ser presos a qualquer momento. A vítima foi assassinada a tiros por dois homens que estavam numa moto. As mortes de moradores de rua em Alagoas levaram a Igreja Católica a divulgar uma nota, na semana passada, cobrando providencias das autoridades.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.