Polícia prende 18 suspeitos de fraude de R$ 130 milhões em licitações na Paraíba

JOÃO PESSOA ¿ A Polícia Federal prendeu, na manhã desta terça-feira, 18 pessoas suspeitas de fraudes em licitações de obras no Estado da Paraíba. Conforme a Receita Federal, entre 2004 e 2008, calcula-se que o grupo sonegou mais de R$ 130 milhões em tributos federais.

Redação |

De acordo com a Polícia Federal, foram expedidos 20 mandados de prisão durante a Operação Transparência, além de 36 mandados de busca e apreensão.

As investigações, segundo o órgão, começaram em julho de 2009, a partir de informações coletadas pela Receita Federal, que mostravam que a organização criminosa atuava com "empresas fantasmas" para burlar a competitividade das licitações no ramo da construção civil.

PAC

A PF considera que o grupo contava com apoio de servidores públicos federais da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), que agiam liberando recursos provenientes de convênios firmados com o governo federal. O dinheiro vinha, principalmente, de verbas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

De acordo com a Procuradoria da República, o grupo teria recebido, entre 2004 e 2009, mais de R$ 100 milhões em recursos dos municípios.

Ação

A ação conta com 150 homens da Polícia Federal e tem o apoio do Ministério Público Federal, Controladoria-Geral da União (CGU), Receita Federal do Brasil e Tribunal de Contas da União (TCU).

Os presos, até o momento, passaram por exame de corpo de delito e foram encaminhados ao Centro de Educação da Polícia Militar. Já as mulheres suspeitas de envolvimento no golpe ficarão custodiadas na Superintendência de Polícia Federal na Paraíba. Eles devem responder por crimes contra a ordem tributária, corrupção, lavagem de dinheiro, fraude em licitação e formação de quadrilha.

Leia mais sobre: fraudes

    Leia tudo sobre: fraudelicitaçãoobraspolícia federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG