Doze integrantes de uma quadrilha especializada no tráfico de maconha foram presos ontem em operação da Polícia Judiciária Civil de Cuiabá, no Mato Grosso. Durante os oito meses de investigações, já foram detidas 22 pessoas e instaurados sete inquéritos policiais.

De acordo com a polícia, os integrantes da quadrilha traziam a droga do Paraguai para revender na Grande Cuiabá e na cidade de Cáceres. Cerca de 155 quilos de maconha e 11 de cocaína foram apreendidos pela Polícia Civil no período das investigações.

De acordo com a investigação da Operação Oriente, um dos braços forte da quadrilha era Vanderson Pavesi, preso na noite de terça-feira na rodoviária de Cuiabá, ao tentar embarcar para Mato Grosso do Sul. Contra o acusado os policiais tinham uma carta precatória que poderia ser cumprida no Paraguai, onde ele manteria esquema de compra da substância junto com outro investigado. Pavesi mantinha contatos com traficantes de Cuiabá e de Cáceres, onde o comércio de maconha era comandado por Aguinaldo Gara de Almeida e Almerita José Veira dos Reis, presos na operação, informou a polícia.

A droga, de acordo com a corporação, era comprada no Paraguai, entrava por Mato Grosso do Sul e tinha como destino final a Grande Cuiabá, que abastecia o município de Cáceres. As investigações levantaram que o grupo usava "mulas" para buscar a droga no Estado vizinho, muitas delas presas no decorrer das apurações. Algumas vezes os próprios integrantes iam pegar a mercadoria. Para isso, usavam veículos locados ou traziam a droga dentro de bagagens, em ônibus de linha.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.