Polícia prende 11 pessoas por suspeita de fraude na concessão de vistos para os EUA

São Paulo ¿ Uma operação realizada pela polícia brasileira junto a autoridades norte-americanas desmantelou, nesta segunda-feira, uma quadrilha especializada em fraudes na concessão de vistos para trabalho temporário nos Estados Unidos. Onze pessoas foram presas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina. A estimativa é que o grupo tenha arrecadado cerca de R$ 90 milhões em 7 anos.

Lecticia Maggi, iG São Paulo |

De acordo com o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), pelo menos 4,5 mil brasileiros foram vítimas do grupo, que prometia a colocação no mercado de trabalho americano mediante o pagamento de valores que chegavam a US$ 15 mil.

Segundo a polícia, a investigação começou em 2003, após o setor anti-fraude do Consulado dos EUA em São Paulo detectar irregularidades. Em 2008, o consulado acionou o Ministério Público de São Paulo (MP) para coordenar a investigação.

Por meio da infiltração de agentes, quebras de sigilo bancário e fiscal e interceptações telefônicas, o MP chegou ao grupo. O consulado destacou funcionários especializados e autoridades diplomáticas para examinar documentos consulares que comprovassem as fraudes.

Além das prisões, a polícia cumpriu também dois mandados de busca e apreensão no Mato Grosso. Os detidos são suspeitos dos crimes de formação de quadrilha e estelionato e há ainda indícios também de lavagem de dinheiro.

A polícia afirma que foi detectado o mesmo golpe em países como Rússia, Repúbica Dominicana, Filipinas, Romênia e Emirados Árabes, mas a fraude nesses países não foi alvo desta investigação.

A Operação foi chamada de Anarquia e, além do Ministério Público e do Consulado dos EUA, envolveu a Secretaria de Fazenda, Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP) e a Receita Federal.

Leia mais sobre: fraudes

    Leia tudo sobre: euafraudevisto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG