Polícia pede prisão de 18 suspeitos de terem participado da chacina da Favela do Barbante

RIO DE JANEIRO ¿ A 35ª DP (Campo Grande) vai encaminhar nesta terça-feira ao Ministério Público os pedidos de prisão de 18 suspeitos de terem participado da chacina da Favela do Barbante, em Campo Grande, zona Oeste do Rio, no último dia 19. Na ocasião, sete pessoas morreram. Entre os suspeitos que terão a prisão solicitada estão seis policiais militares, uma pessoa que se passava por bombeiro e um ex-traficante do Comando Vermelho que se juntou à milícia quando a organização criminosa tomou o poder na favela.

Redação |

Segundo o delegado-assistente Eduardo Jorge Soares, a prisão de Luciano Guimarães, filho do vereador Jerominho, também foi pedida. Ele é suspeito de ter ordenado a chacina e de comandar a milícia Liga da Justiça, depois da prisão do pai e do tio, o deputado estadual Natalino Guimarães.

De acordo com o titular, algumas testemunhas relataram nesta segunda-feira que a chacina teria começado após a milícia ter recolhido as máquinas caça-níqueis da favela com um caminhão-baú. Os criminosos ficaram com medo de uma possível invasão dos traficantes e, por isso, decidiram retirar as máquinas. O caminhão, segundo a polícia, teria sido abandonado no alto de um morro em Cosmos, próximo à favela.

Após a retirada das máquinas, os milicianos, se passando por integrantes do Comando Vermelho, começaram a matar moradores aleatoriamente. Os depoimentos das testemunhas também revelaram que, além dos sete mortos, uma oitava vítima teria sido assassinada e o corpo estaria em um cemitério clandestino usado pelos milicianos. Lá, os criminosos costumam a queimar os corpos e depois queimá-los. 

Agentes da 35ª DP foram procurar, no final da tarde de ontem, o caminhão baú e o cemitério clandestino, mas nada foi encontrado. A polícia pretende fazer novas buscas na região, já que o horário prejudicou as primeiras buscas.

Veja também:

Leia mais sobre: milícias no Rio

    Leia tudo sobre: chacinafavela do barbantemilíciarioviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG