Polícia ouve testemunhas do tumulto que causou quatro mortes em Jaguariúna

JAGUARIÚNA - A Delegacia de Jaguariúna, em São Paulo, começou a ouvir, nesta segunda-feira, as testemunhas do tumulto que causou quatro mortes na madrugada de sábado, na entrada do festival de rodeio da cidade. O inquérito do caso foi instaurado no sábado, após o registro do boletim de ocorrência.

Redação |

O local do acidente deve passar por perícia. Nesta segunda, quatro pessoas foram ouvidas e, segundo informações da polícia, não é possível saber quantas ainda vão depor, pois os que foram vítimas do tumulto e se machucaram podem chegar à delegacia a qualquer momento.

Aos que chegarem para prestar depoimento, vai ser recomendado exame de corpo de delito, caso essas pessoas tenham sofrido machucados devido ao tumulto.

Após a confusão e as mortes, o juiz de plantão na cidade de Amparo determinou o cancelamento dos shows que ocorreriam no fim de semana.

De acordo com o Fórum, a suspensão foi feita a pedido da promotoria localizada no município de Águas de Lindóia, também no interior de São Paulo. A organizadora do evento procura outra data para a realização das apresentações.

Correria nos portões

Os jovens mortos foram pisoteados na abertura dos portões do show da dupla João Bosco e Vinicius, quando houve uma correria. Muitas pessoas caíram e foram pisoteadas. De acordo com informações do Hospital Municipal Walter Ferrari, os quatro faleceram de parada cardiorrespiratória.

Os mortos, jovens com idades entre 20 e 25 anos, foram identificados como Vivian Montaguiner Contrera, Andréia Paola M. de Carvalho, Giovana Pereti e um rapaz que não portava documentos.

O socorro, segundo a polícia, foi prestado por funcionários da empresa que promove o evento e por ambulâncias da Prefeitura. A cidade de Jaguariúna não dispõe de um posto militar de Bombeiros e depende do atendimento das equipes de resgate de Campinas, distante 20 quilômetros.

O Centro de Operações dos Bombeiros de Campinas afirma que nenhuma equipe foi solicitada pelo quadro de bombeiros civis existente em Jaguariúna. O prefeito da cidade, Márcio Gustavo Bernardes Reis, do PPS, esteve no hospital durante a madrugada e retornou para sua residência.

Polícia apura tumulto que matou quatro 


Veja também:


Leia mais sobre: Jaguariúna

    Leia tudo sobre: jaguariúnamortemortesrodeio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG