Polícia ocupa zona residencial na periferia de Maceió

Objetivo da operação é implantar no conjunto uma unidade de Polícia Comunitária, nos mesmos moldes das UPP do Rio

AE |

selo

Cerca de 150 policiais civis, militares e da Força Nacional cercaram nesta manhã o Conjunto Carminha, na região do complexo residencial Benedito Bentes, na periferia de Maceió. O objetivo da operação é implantar no conjunto uma unidade de Polícia Comunitária, nos mesmos moldes das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) implantadas no Rio de Janeiro.

De acordo com informações oficiais, será imposta aos moradores da região do Carminha uma espécie de toque de recolher, principalmente para restringir a movimentação dos menores de idade. A operação também busca traficantes e os responsáveis pela morte brutal de uma moradora do conjunto, que foi torturada. O crime ocorreu no último final de semana e deixou os moradores chocados.

O Carminha deve ser o segundo conjunto do complexo residencial Benedito Bentes a receber uma unidade de Policia Comunitária. A primeira base desse projeto, que conta com o apoio da Secretaria Nacional de Segurança Pública, foi implantada no Conjunto Selma Bandeira, que também apresentava um histórico de violência. Com a implantação da base, no ano passado, a violência diminuiu no conjunto e os moradores do Selma Bandeira passaram a confiar mais nos policiais.

    Leia tudo sobre: upprio de janeirotráfico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG