Fundador da Gol está em uma de suas casas em Brasília, onde cumpre prisão domiciliar decretada antes de nova decisão da Justiça

Casa onde está o empresário Nenê Constantino
Severino Motta, iG Brasília
Casa onde está o empresário Nenê Constantino

A delegada da Coordenação de Investigação de Crimes Contra a Vida da Polícia Civil do Distrito Federal, Mabel de Faria, não cumpriu o mandado de prisão contra o fundador da Gol Linhas Aéreas, Nenê Constantino . Ela e três agentes entraram na casa do empresário, em Brasília, por volta das 20h10, e cinco minutos depois deixaram o local sem Constantino.

Logo após a saída de delegada, que não deu declarações à imprensa, o médico de Constantino, Bonfim Tobias, que já havia visitado seu paciente nesta tarde , retornou à residência. De acordo com um dos advogados de Nenê, Marcelo Bessa, o mandado de prisão não teria sido cumprido devido ao horário. “Há hora para se fazer essas coisas”, disse.

A delegada Mabel foi até a casa de Constantino para cumprir a segunda ordem de prisão expedida pela Justiça contra o empresário. A primeira, de terça-feira, o deixaria em prisão domiciliar . A segunda, decretada nesta tarde, determina o envio de Constantino para o presídio da Papuda. 

O novo mandado de prisão se deu devido ao segundo pedido feito pelo Ministério Público após a tentativa de assassinato do ex-funcionário de Nenê, João Marques dos Santos . Ele é testemunha em dois processos que acusam seu antigo patrão de ser o mandante de dois crimes

Pedidos de prisão

A ordem de prisão decretada na noite de terça-feira dizia respeito ao processo em que Constantino é acusado de ser o mandante do assassinato de um líder comunitário que ocupou a garagem de uma de suas companhias de ônibus, em 2001. O segundo mandado, que ao invés de pedir a prisão domiciliar encaminha Nenê para o presídio em Brasília, diz respeito à tentativa de assassinato do ex-genro de Nenê. Como João Marques é testemunha nos dois processos, dois pedidos de prisão distintos foram formulados pelo Ministério Público, um para cada ação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.