confronto com estudantes e funcionários da Universidade de São Paulo (USP). " / confronto com estudantes e funcionários da Universidade de São Paulo (USP). " /

Polícia não cometeu exagero em confronto na USP, afirma Serra

BRASÍLIA ¿ O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), negou nesta quarta-feira que tenha sido um exagero a atuação de policiais militares da Tropa de Choque durante http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/06/09/policia+militar+detem+tres+manifestantes+da+usp+6646944.html target=_topconfronto com estudantes e funcionários da Universidade de São Paulo (USP).

Carollina Andrade, repórter em Brasília |

Na noite de ontem, alguns estudantes e funcionários da USP favoráveis à greve nas universidades estaduais paulistas fizeram protesto em frente à reitoria e bloquearam o acesso à universidade.

De acordo com o governador, a polícia cumpriu apenas ordens judiciais. O juiz determinou e a polícia entrou para assegurar o livre ingresso e saída da universidade, destacou o governador após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

No confronto, a polícia usou nove bombas de efeito moral e balas de borracha e os manifestantes responderam com pedras na direção dos policiais.

Cerca de 30 policiais militares da Tropa de Choque enfrentaram no começo da noite estudantes, professores e funcionários das três principais universidades públicas do Estado - Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista (Unesp) e Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) - que protestam em frente da Reitoria da Universidade de São Paulo. A Polícia Militar (PM) dispersou os manifestantes com bombas de efeito moral.


Leia mais sobre: José Serra

    Leia tudo sobre: josé serra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG