Polícia Militar reforça policiamento em local de protesto em São Paulo

SÃO PAULO - O policiamento na Favela Tiquatira, na divisa dos bairros de Cangaíba e Penha, zona leste da capital, foi reforçado nesta quinta-feira. Seis equipes da Força Tática da Polícia Militar e outras duas de patrulhamento atuam no local, segundo o coronel Antônio Carlos Goulart.

Agência Estado |

No local, um violento protesto interditou ruas da favela, com a queima de pelo menos três veículos, e causou o fechamento da Marginal do Tietê com barricadas na noite desta quarta-feira.

Futura Press

Manifestantes atearam fogo em veículos durante protesto na zona leste

De acordo com o coronel Goulart, os policiais vão permanecer na comunidade por tempo indeterminado, patrulhando as ruas e mantendo uma base comunitária em frente à entrada da favela. "O objetivo do patrulhamento é o de manter a normalidade no local para podermos nos empenhar nas buscas aos criminosos", explica.

Segundo o coronel, nos próximos dias será intensificada as buscas aos bandidos, em locais suspeitos e abordagens em bares da região, além de cumprimento dos mandados de prisão expedidos pela Justiça.

Segundo a polícia, os policiais ficaram na comunidade durante toda a madrugada. Até por volta das 8 h desta quinta, nenhuma pessoa havia sido detida. O clima no local parecia tranquilo.

Leia mais sobre: protesto

    Leia tudo sobre: protesto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG