Polícia Militar realiza nova operação na Ladeira dos Tabajaras

RIO DE JANEIRO ¿ A Polícia Militar realiza nova operação desde o início da manhã desta terça-feira na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, zona sul do Rio. De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança, a ação policial tem como objetivo localizar cerca de dez traficantes que ainda estariam escondidos na mata localizada no entorno da favela.

Redação |

Cerca de 120 policiais militares de dez batalhões participam da operação, que conta com o apoio de soldados do Batalhão Florestal e de cães farejadores. Segundo a PM, todos os acessos à Ladeira dos Tabajaras estão com a segurança reforçada e ninguém entra ou sai da comunidade sem ser revistado.

Pela manhã, os agentes localizaram no meio da mata um acampamento que teria sido usado pelos traficantes. No local foram encontrados galões de água, roupas e munições. A polícia suspeita que os criminosos estejam sem comida, já que não existia nenhum resto de comida no acampamento.

AE

Policiais militares inspecionam mata no entorno da Ladeira dos Tabajaras

Ainda na manhã desta terça-feira, o jardineiro de um prédio de luxo da rua Casuarina, no bairro Fonte da Saudade, encontrou uma granada no jardim do condomínio. A PM isolou o local e o Esquadrão Antibombas da Polícia Civil desativou o artefato. A suspeita é de que a granada tenha caído ontem no local durante o confronto.

Devido à operação que está sendo realizada nesta terça-feira, a polícia recomenda que os motoristas evitem as vias próximas à Ladeira dos Tabajaras, como o Túnel Velho, na rua Real Grandeza, próximo ao cemitério São João Batista, em Botafogo. Apesar disto, a Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-RIO) informa que nenhuma via na região está interditada.

Confronto

O confronto na zona sul carioca teve início na noite do último sábado, quando traficantes da favela da Rocinha invadiram a Ladeira dos Tabajaras para tentar tomar o controle dos pontos de vendas de drogas na comunidade. Por causa da invasão, diversas trocas de tiros aconteceram na região durante o fim de semana.

Nesta segunda-feira, a Polícia Militar realizou uma operação na Ladeira dos Tabajaras que resultou na morte de pelo menos cinco suspeitos e na prisão de 12 pessoas. O cerco policial levou pânico a moradores de cinco bairros: Copacabana, Botafogo, Humaitá, Lagoa e Jardim Botânico. Na ação, foram apreendidos três fuzis, dez pistolas, quatro espingardas, uma carabina, duas submetralhadoras, onze granadas e um arremessador de granadas.

AE
AE

Policiamento reforçado nos acessos à Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana

Cinco traficantes foram presos depois de invadirem um prédio em obras, na rua Macedo Sobrinho, no Humaitá. Os suspeitos fizeram os operários reféns. Os traficantes decidiram se entregar e liberar as vítimas após negociação com a PM. Mesmo assim, houve troca de tiros e um suspeito acabou sendo baleado e morreu no local. Durante a negociação, dois operários foram obrigados a trocar de roupa com traficantes que pretendiam escapar, enquanto os PMs negociavam a liberdade dos reféns.

Devido à ação policial, 124 crianças ficaram sem aulas nesta segunda-feira na creche Tia Sônia Crispiniano, na Ladeira dos Tabajaras. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, a instituição foi fechada por causa da troca de tiros. Escolas de fora da favela, em bairros vizinhos, também liberaram os alunos, com medo de que fossem atingidos por balas perdidas.

*com informações da Agência Estado

Veja o vídeo do confronto

Leia mais sobre: violência no Rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG