Polícia Militar apreende drogas e munições na Ladeira dos Tabajaras

RIO DE JANEIRO ¿ Policiais militares do 19º BPM (Copacabana) apreenderam nesta quarta-feira uma grande quantidade de drogas e munições na localidade conhecida como Estradinha, na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro. Cerca de 120 agentes de diversos batalhões continuam ocupando a comunidade desde a tentativa de invasão de traficantes da Favela da Rocinha, ocorrida na noite do último sábado.

Redação |

De acordo com a PM, foram apreendidos nesta quarta-feira papelotes de cocaína, trouxinha de maconha, pedras de haxixe, ecstase e crack, comprimidos de LSD, frascos de cheirinho de loló, munições para diversos calibres, carregadores de pistola e fuzil, um celular roubado e R$ 10 em espécie. Ninguém foi detido na operação.

Já na Ladeira do Sacopã, um dos acessos à Ladeira dos Tabajaras, soldados do 23º BPM (Leblon) encontraram seis quilos de pasta de cocaína e cerca de 400 pedras de crack. Não houve confronto e nenhum suspeito foi preso durante a apreensão.

Ocupação

Policiais militares ocupam a Ladeira dos Tabajaras por tempo indeterminado desde o início desta semana. Na terça-feira foi realizada uma operação para tentar localizar cerca de dez traficantes que ainda estariam escondidos na mata localizada no entorno da favela.

AE

Policiais militares inspecionam mata no entorno da Ladeira dos Tabajaras

Soldados de dez batalhões participaram da ação, que contou com o apoio de policiais do Batalhão Florestal e de cães farejadores. Pela manhã, os agentes localizaram no meio da mata um acampamento que teria sido usado pelos traficantes. No local foram encontrados galões de água, roupas e munições.

Também na terça-feira, o jardineiro de um prédio de luxo da rua Casuarina, no bairro Fonte da Saudade, encontrou uma granada no jardim do condomínio. A Polícia Militar isolou o local e o Esquadrão Antibombas da Polícia Civil desativou o artefato. A suspeita é de que a granada tenha caído no jardim durante o confronto ocorrido na segunda-feira.

Usuários de drogas

O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, culpou na terça-feira os usuários de drogas pela guerra na Ladeira dos Tabajaras. Desde sábado, os confronto já deixou cinco suspeitos mortos e 18 presos.

"O usuário de drogas dentro dessa cadeia (do tráfico) tem uma participação importante, assim como o produtor, o fornecedor, o transportador, o vendedor. As pessoas brigam no fundo por dinheiro e é daí que sai o dinheiro, de quem consome. Quem consome tem que pagar e naquelas áreas paga-se, e paga-se muito bem", disse

Segundo o secretário, as ocupações da Polícia Militar (PM) "não vão acabar com o tráfico, não vão acabar com a violência". "Ela (a violência) vai existir e o tráfico vai migrar. O tráfico vai existir sempre onde existir viciado e onde existir viciado vai existir tráfico", completou Beltrame.

AE
AE

Policiamento reforçado nos acessos à Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana

Confronto

O confronto na zona sul carioca teve início na noite do último sábado, quando traficantes da favela da Rocinha invadiram a Ladeira dos Tabajaras para tentar tomar o controle dos pontos de vendas de drogas na comunidade. Na segunda-feira, a PM montou um cerco policial aos criminosos que levou pânico a moradores de cinco bairros: Copacabana, Botafogo, Humaitá, Lagoa e Jardim Botânico.

Cinco traficantes foram presos depois de invadirem um prédio em obras, na rua Macedo Sobrinho, no Humaitá. Os suspeitos fizeram os operários reféns. Houve troca de tiros e um suspeito acabou sendo baleado e morreu no local. Durante o sequestro, dois operários foram obrigados a trocar de roupa com traficantes que pretendiam escapar, enquanto os PMs negociavam a liberdade dos reféns.

*com informações da Agência Estado

Veja também:

Leia mais sobre: violência no Rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG