Polícia mata um e prende três em operação no Rio

Um homem morreu, três foram presos e 100 quilos de maconha foram apreendidos durante operação policial hoje no Morro da Mangueira, na zona norte do Rio. A operação contou com 80 policiais da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core).

Agência Estado |

Por causa dos tiroteios e da morte do homem que a polícia afirma ser um traficante, moradores revoltados interditaram a Rua Visconde de Niterói, mas a situação foi controlada por policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC).

Apesar da tensão, o comércio e as escolas da região funcionaram normalmente. Os pontos de venda de drogas da Mangueira são comandados pelo traficante Alexander Mendes da Silva, o Polegar, de 35 anos, que saiu da prisão esta semana quando progrediu para o regime aberto e não voltou para dormir na unidade. Durante a operação, o delegado Rodrigo Oliveira, diretor do Departamento de Polícia Especializada da Polícia Civil, disse que a ação não havia sido montada para tentar encontrar o traficante, mas para combater o tráfico de drogas.

Segundo o delegado, Polegar poderia estar escondido na favela do Arará, na zona norte, mas que as investigações ainda estão em curso. Entre os presos está Nilton Jorge da Silva, o Playboy, de 62 anos, um dos mais antigos traficantes da Mangueira. Contra ele, há um mandado de prisão expedido em 1996.

Polegar

Apesar de ter sido acusado por quatro homicídios dentro da penitenciária Bangu 1, em 2002, Polegar, teve o comportamento considerado "excelente" pela Secretaria de Administração Penitenciária e progrediu para o regime aberto por decisão do juiz Carlos Borges, da Vara de Execuções Penais (VEP), na segunda-feira. O Ministério Público do Rio de Janeiro deu o parecer contrário ao benefício.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG