Polícia localiza dono de carro que teria sido usado para fuga de assassino de Glauco

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo informou neste sábado que o dono do carro que teria sido usado para a fuga do responsável pelas mortes do cartunista Glauco e de seu filho, foi identificado e localizado. O proprietário do automóvel, um gol cinza, deverá se apresentar à polícia em data ainda a ser marcada. O principal suspeito de ter cometido o crime, o estudante universitário Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, de 24 anos, continua foragido.

iG São Paulo |

As buscas pelo supeito, segundo com informações da Delegacia Seccional de Osasco (na Grande São Paulo), são realizadas em São Paulo por cinco equipes e seguem desde a madrugada. Outras polícias foram informadas sobre as caracteristicas do suspeito.

Glauco e seu filho foram assassinados na madrugada desta sexta-feira no Jardim Santa Fé, extremo norte de Osasco, no limite com Barueri, na Grande São Paulo. O principal suspeito do duplo homicídio  é o estudante, que segundo testemunhas e a polícia, teria invadido a chácara da vítima com pistola em punho. De acordo as investigações, ele queria levar o cartunista até sua casa. Acabou disparando dez vezes, acertando quatro tiros em cada vítima.

Descrição: Enterro do Cartunista Glauco Villas Boas e seu Filho, Raoni, no cemitério Gethsêmani Anhanguera, na Vila Sulina em São Paulo na manhã deste sábado. Na foto: chegada dos dos corpos na capela do cemitério minutos antes do sepultamento.

Os corpos de Glauco e do filho foram sepultados na manhã deste sábado

Carreira

AE
Glauco em foto de 1986
Nascido em 1957, em Jandaia do Sul, no Paraná, Glauco Villas-Boas publicou sua primeira tira em 1976 no Diário da Manhã, de Ribeirão Preto. A carreira decolou após ser premiado no Salão Internacional de Humor de Piracicaba, também em 1976, e na 2ª Bienal de Humorismo y Gráfica de Cuba.

Glauco começou a publicar suas tiras no jornal "Folha de S.Paulo" de maneira esporádica em 1977 e, em 1984, os desenhos passaram a ser regulares. Ele desenvolveu os personagens Geraldão, Casal Neuras, Doy Jorge, Dona Marta e Zé do Apocalipse.

Como redator, fez parte do elenco de redatores da TV Pirata, da Rede Globo. Músico, também tocava em bandas de rock.

Em parceria com os cartunistas Angeli e Laerte, lançou os "Los Três Amigos", tira com histórias sarcásticas que também eram publicadas pela Folha. Em 2006, publicou o livro "Política Zero", com 60 charges sobre a crise no governo Lula.

*Com informações da Agência Estado

Leia mais sobre: Glauco

    Leia tudo sobre: glauco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG