Polícia investiga suposta morte por linchamento no Paraná

A polícia de Nova Esperança, a cerca de 450 quilômetros de Curitiba, no noroeste do Paraná, investiga a possível morte por linchamento do ex-presidiário Robert Willian Vikiato, de 22 anos, ocorrida na noite de sábado.

Agência Estado |

Ele teria sido perseguido por populares depois de uma tentativa frustrada de assalto a um motorista que trafegava em direção ao Distrito Barão de Lucena. O laudo sobre a causa da morte deve ficar pronto em 30 dias.

De acordo com o escrivão Félix Soares, Vikiato estava acompanhado de outra pessoa quando pediu carona ao motorista no fim da tarde. Antes de entrar no carro, eles apontaram um revólver e anunciaram o assalto. No entanto, o condutor do veículo acelerou e conseguiu escapar, comentando posteriormente com os amigos o que tinha ocorrido. A Polícia Militar foi avisada e saiu juntamente com populares para procurar os suspeitos. Eles foram encontrados, mas houve troca de tiros com a polícia e novamente conseguiram fugir.

À noite, Vikiato foi encontrado no meio do matagal com várias lesões pelo corpo. Ele morreu enquanto era conduzido ao hospital. O exame da criminalística deve apontar a natureza dos ferimentos que provavelmente causaram a morte.

Por enquanto, a polícia ouviu os policiais que participaram da busca e o motorista vítima da tentativa de assalto. Se o laudo confirmar morte por linchamento, as pessoas que participaram das buscas devem ser identificadas e ouvidas. Vikiato tinha antecedentes por furto e roubo.

    Leia tudo sobre: paraná

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG