Polícia investiga hipóteses para morte de turista alemã

A Polícia Civil de Pernambuco não trabalha apenas com a hipótese de latrocínio - roubo seguido de morte - para explicar a morte da turista alemã naturalizada italiana, Jennifer Marion Nadja Kloker, de 22 anos, cujo corpo foi encontrado na manhã de ontem na BR-408, na divisa com o município metropolitano de São Lourenço da Mata. Também estão sendo investigadas as possibilidades de vingança, crime passional e envolvimento com drogas, de acordo com o diretor de operações da Polícia Civil, Osvaldo Moraes, que ainda hoje iria encaminhar ao consulado da Itália no Recife, pedido de informações sobre a situação, naquele país, da turista e seu marido, Pablo Tonelli, brasileiro naturalizado italiano.

Agência Estado |

Segundo Moraes, somente depois de avaliar todas as hipóteses se poderá chegar a uma conclusão sobre o caso. Na próxima semana o crime deverá ser reconstituído.

O corpo da turista, que recebeu quatro disparos, se encontrava hoje no Instituto de Medicina Legal. De acordo com a família, assim que liberado, deverá seguir para a cidade italiana de Rimini, onde morava, para ser sepultado.

A família manteve, no depoimento à polícia, a versão do latrocínio. Jennifer, o marido - que dirigia um carro alugado - e os sogros teriam ido ao Terminal Integrado de Passageiros, na noite da terça, para comprar passagens para João Pessoa, quando foram abordados por dois homens armados em uma moto. Um deles entrou no carro e os obrigou a seguir o companheiro, na moto, até uma área deserta.

Mandaram todos descer, roubando dinheiro e celulares e depois os liberaram. Jennifer Kloker teria se desesperado, gritando por socorro, e eles a levaram. Seu corpo foi encontrado na manhã do dia seguinte, assim como o carro, que foi deixado próximo à delegacia de São Lourenço da Mata.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG