Polícia investiga desvio de telhas para flagelados no RS

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul descobriu que telhas destinadas a socorrer flagelados estavam sendo oferecidas a preços inferiores aos do mercado em madeireiras da região metropolitana de Porto Alegre. A investigação começou por reclamações de comerciantes regulares que vendiam cada telha a R$ 27 e perceberam que estavam perdendo clientes para concorrentes que cobravam apenas R$ 16.

Agência Estado |

Após a apreensão de algumas amostras, os policiais de Alvorada, a 30 quilômetros de Porto Alegre, foram informados pelos fabricantes que aquelas unidades faziam parte de um lote de 400 mil telhas destinado à Defesa Civil para auxílio às centenas de famílias que tiveram suas casas danificadas pelos temporais de primavera no Estado. Desde sexta-feira, oito pessoas foram presas e 2,5 mil telhas apreendidas.

Entre as hipóteses levantadas até agora pela investigação estão a de que houve desvio em alguma das dezenas de cidades atingidas por vendavais nos últimos meses ou dos depósitos da Defesa Civil em Porto Alegre. A Defesa Civil distribuiu nota destacando que guarda o material num armazém fechado e vigiado 24 horas por dia. O texto lembra, ainda, que depois do envio das telhas, cabe ao município o gerenciamento da efetiva distribuição às comunidades necessitadas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG