Polícia indicia seguranças por morte de ambulante

A Polícia Civil de Mato Grosso concluiu ontem o inquérito policial que apurou a morte do vendedor ambulante Reginaldo Donnan dos Santos Queiroz, de 31 anos, espancado por seguranças do Goiabeira Shopping, no bairro Duques de Caxias, em Cuiabá. A agressão ocorreu no dia 29 de agosto e o vendedor faleceu três dias depois.

Agência Estado |

Segundo a delegada Ana Cristina Feldner, que conduziu as investigações, os seguranças Jefferson Luiz Lima Medeiros, Ednaldo Rodrigues Belo, Valdenor de Moraes e Jorge Dourado Nery foram os responsáveis pela morte do vendedor. "Já está comprovado toda a materialidade e autoria", disse a delegada.

Os quatro seguranças foram presos no início de setembro através de um mandado de prisão temporária e tiveram agora o pedido de prisão preventiva apresentado. Eles foram indiciados pelos crimes de homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, tortura e sem chance de defesa à vítima), furto qualificado e calúnia.

O inquérito levantou todos os passos do vendedor Reginaldo Donnan dos Santos Queiroz, desde o minuto em que entrou no shopping, a primeira saída, quando entrou novamente, até o momento em que foi jogado em um contêiner de lixo e depois colocado pelos seguranças na viatura policial que o conduziu ao hospital.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG