Polícia indicia dois por naufrágio no Rio Negro-AM

A Polícia Civil indiciou ontem o proprietário da embarcação Karolina do Norte, Edson de Souza Júnior, e o comandante da embarcação, Manoel Benício da Rocha, como responsáveis pelo acidente anteontem no Rio Negro, no Amazonas. Um inquérito administrativo para apurar as responsabilidades sobre o naufrágio também foi aberto pela Capitania dos Portos, com prazo de 90 dias para conclusão.

Agência Estado |

O barco tombou com 185 pessoas a bordo. Dois corpos, de Ketlen Silva, de 8 anos, e de Maria Alvarenga, de 71 anos, foram encontrados anteontem presos numa rede e em um banheiro do barco.

Até a manhã de ontem, os bombeiros mergulharam à procura de quatro pessoas que, segundo o comerciante Luis Augusto Moreira, de 40 anos, poderiam estar no barco. No meio da manhã, ele recebeu a informação de que os parentes não haviam embarcado no Karolina do Norte. “Minha mãe, dois netos e minha sobrinha chegaram atrasados ao embarque e pegaram um barquinho para alcançar o Karolina, mas graças a Deus não conseguiram e embarcaram em outro”, afirmou.

Para o comandante dos bombeiros, a causa do naufrágio pode ter sido a rapidez na tentativa de puxar o barco para consertar a hélice. “O comandante tinha de ter tirado os passageiros para fazer essa manobra, provavelmente não o fez por pressa em partir”, disse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG