Polícia identifica responsável por explosão de granada em baile funk no Rio

RIO DE JANEIRO ¿ A polícia identificou como Eduardo Campos da Silva, de 30 anos, o homem responsável pela explosão de uma granada em um baile funk, na madrugada desta segunda-feira, na Favela de Antares, em Santa Cruz, zona Oeste do Rio. Doze pessoas ficaram feridas no acidente.

Redação |

Segundo a 36ª DP (Santa Cruz), que investiga o caso, o suspeito foi encontrado morto em uma estrada próxima a comunidade com, pelo menos, sete tiros no peito e na cabeça. O corpo também apresentava marcas de estilhaços da bomba nas pernas.

Os policiais trabalham com a hipótese de que Eduardo foi morto por traficantes da favela em represália por ele ter causado a explosão da granada no baile funk. De acordo com testemunhas, o suspeito manuseava e dançava com o artefato na hora do acidente. Eduardo já tinha uma passagem na polícia por tráfico de drogas.

Dez feridos na explosão foram levados para o Hospital Estadual Pedro II, em Santa Cruz, e todos já foram liberados, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Entre as vítimas estavam cinco menores de idade, inclusive um menino de 11 anos.

Os outros dois feridos no acidente foram encaminhados para o Hospital Estadual Rocha Faria, em Campo Grande, e continuam internados na unidade. Todas as 12 vítimas tiveram, na maioria, ferimentos nos pés e nas pernas.

Leia mais sobre: baile funk

    Leia tudo sobre: baile funkexplosãogranadarioviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG