Polícia Federal recolhe R$ 700 mil em Operação Caixa de Pandora

Policiais Federais apreenderam R$ 700 mil, em dinheiro, durante a Operação Caixa de Pandora. As cédulas foram recolhidos em diferentes locais onde os agentes fizeram busca e apreensão. Ao todo, participaram da ação autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) 150 policiais e representantes do Ministério Público, conforme solicitado pelo ministro do STJ, Fernando Gonçalves. Além do dinheiro, a PF apreendeu documentos e computadores.

Lucas Ferraz, iG Brasília |

Os agentes estão numa unidade de inteligência da PF, no Bairro Sudoeste, em Brasília. A operação foi desencadeada hoje de manhã em várias secretarias do governo do Distrito Federal e em gabinetes de deputados da Câmara Legislativa. A operação contra o governo de José Roberto Arruda, do DEM, foi intitulada de Caixa de Pandora.

A investigação apura supostas irregularidades do governo do Distrito Federal em contratos na área de informática e tecnologia.

Eles entraram em gabinetes dos deputados Leonardo Prudente (DEM), presidente da Casa, Eurides Britto (PMDB), líder do governo, e Rogério Ulysses (PSB).

A polícia também cumpriu mandatos de busca e apreensão nos gabinetes do secretário-chefe da Casa Civil, José Geraldo Maciel, do secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, do chefe de gabinete do governador, Fábio Simão, e do secretário de Educação, José Luiz Valente.

Leia mais sobre operação policial

    Leia tudo sobre: operação policial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG