Polícia Federal prende três suspeitos por tráfico interestadual de pessoas

PORTO ALEGRE ¿ Pelo menos três suspeitos foram presos na operação que a Polícia Federal do Rio Grande do Sul desencadeou nesta segunda-feira para combater o tráfico interestadual de pessoas. De acordo com a PF, já foram cumpridos na chamada ¿Operação Cotrape¿ dois mandados de busca e apreensão, sendo um na casa de uma suspeita em Porto Alegre e outro em uma boate em Cuiabá, no Mato Grosso.

Redação |

Segundo as investigações, a mulher presa na capital gaúcha era a responsável pelo aliciamento de jovens na cidade e organizava toda a logística para que as moças chegassem a Cuiabá. Os policiais federais prenderam a suspeita quando ela chegava à boate na capital do Mato Grosso acompanhada por quatro mulheres aliciadas. De acordo com a PF, dois proprietários da casa também foram presos em flagrante.

A polícia estima que cerca de 90 jovens aliciadas em diversos estados do Brasil trabalhem na boate. Os suspeitos poderão responder pelos crimes de tráfico interestadual de pessoas, com pena prevista de até oito anos de prisão, e rufianismo, que se caracteriza como ato de tirar proveito da prostituição alheia, cuja pena pode chegar a quatro anos de reclusão.

A investigação que deu origem à ação policial teve início há 40 dias e apurou nesse período o aliciamento de, pelo menos, dez jovens e a atuação do grupo em outros estados.

Leia mais sobre: tráfico de pessoas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG