Polícia Federal prende "Beira-Mar do Paraná"

Vice colocada em concurso de miss em Curitiba também foi presa

Agência Estado |

Pelo menos duas pessoas foram presas nesta terça-feira durante a Operação Ressaca, da Polícia Federal (PF), contra o tráfico de drogas no Paraná. Eles são o principal alvo da operação, o líder da quadrilha, conhecido como "Fernandinho Beira-Mar do Paraná", e sua namorada, a segunda colocada no concurso Miss Curitiba 2010, por coautoria no tráfico de drogas, de acordo com a corporação.

A Ressaca busca combater uma quadrilha responsável pela distribuição de 100 quilos de cocaína na capital paranaense a cada 90 dias. Conforme a Polícia Federal, as buscas acontecem no local que funciona como sede das ações da quadrilha, onde é mantida a fachada de uma empresa de guinchos, no bairro Tatuquara, e em uma mansão no bairro Alphaville, avaliada em mais de R$ 1 milhão adquirido com o dinheiro do crime e que será lacrada pela PF.

Estão sendo cumpridos 25 mandados expedidos pela Vara de Inquéritos Policiais, da Justiça Estadual. São dez mandados de prisão preventiva e 15 de busca para localização e apreensão de provas de lavagem de dinheiro, aí incluídas dezenas de veículos de luxo, cujo comércio buscava encobrir os ganhos obtidos com o tráfico, estimados em R$ 6 milhões por ano. As buscas seguem ainda em Ponta Porã (MS), onde residem fornecedores da droga, segundo a PF.

O principal alvo da operação também é investigado pela participação, em 2005, na morte do Major da Polícia Militar (PM) Pedro Plocharski, então subcomandante do 13º Batalhão. Também já foi investigado pela morte de "Evinha do Pó", em 2002, que na época dominava o tráfico de cocaína em Curitiba. Ele foi preso pela Operação Tentáculos e, em 2003, por ocasião da prisão de Luiz da Silva Pinto, "Verê" foi apontado como o "Fernandinho Beira-Mar do Paraná".

    Leia tudo sobre: Polícia FederalCuritiba

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG