Polícia Federal prende 80 suspeitos de clonar cartões e cometer fraude na internet

RIO DE JANEIRO - A Polícia Federal (PF) deteve nesta quinta-feira pelo menos 80 suspeitos de pertencer a uma quadrilha que clonava cartões de crédito e cheques. O grupo também desviava dinheiro da conta de pessoas que acessavam um e-mail com um vírus que gravava as senhas dos correntistas na internet. A operação, ordenada por um juiz federal, prevê a captura de 139 pessoas.

Redação com agências |

As prisões foram realizadas durante a Operação Trilha, que mobilizou simultaneamente 691 agentes da PF em 12 Estados (Rio de Janeiro, São Paulo, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Santa Catarina, Rondônia, Tocantins e Goiás) e no Distrito Federal, informou a instituição em comunicado.

Divulgação
Operação combate quadrilha especializada em crimes bancários


Iniciadas há cerca de um ano, as investigações revelaram que integrantes da quadrilha utilizavam programas para capturar senhas bancárias de correntistas de vários bancos. Estes programas eram disseminados por meio de mensagens eletrônicas falsas.

A quadrilha também instalava câmeras nos terminais bancários para filmar a senha dos correntistas ao mesmo tempo em que outro dispositivo clonava os dados do cartão. De posse das informações bancárias dos clientes, os criminosos realizavam, de acordo com a PF, transferências de valores para contas de "laranjas", compravam produtos pela internet e realizavam pagamentos de boletos bancários.

(com informações da Agência Estado e EFE)

Leia mais sobre: operação da Polícia Federal

    Leia tudo sobre: pf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG