Polícia Federal e Ministério Público fazem a Operação Abate em oito Estados

PORTO VELHO - Em trabalho conjunto, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal em Rondônia deflagraram, na manhã desta terça-feira, a Operação Abate.

Redação |

O trabalho é resultado de mais de ano de investigações realizadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal. Segundo a polícia, as apurações apontaram a prática de diversos crimes cometidos para favorecer empresas frigoríficas, laticínios e curtumes fiscalizados pela Superintendência Federal da Agricultura em Rondônia. Em troca, os servidores públicos envolvidos recebiam vantagens indevidas das empresas favorecidas.

Além de frigoríficos, laticínios e curtumes, foi identificado um importante grupo econômico com sede em Mato Grosso, responsável por pagamento de propinas a servidores públicos da Superintendência Federal da Agricultura em Rondônia, Banco da Amazônia, Ministério da Integração Nacional, Agência Nacional da Energia Elétrica e Secretaria do Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso.

Estão sendo cumpridos 15 mandados judiciais de prisão preventiva, sete mandados judiciais de prisão temporária, além do cumprimento de 43 mandados de busca e apreensão na sede da Superintendência Federal da Agricultura em Rondônia, na residência de vários investigados e na sede de diversas empresas envolvidas no esquema.

As execuções das ordens judiciais estão sendo cumpridas em oito Estados (Rondônia, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Pará e Rio Grande do Norte) e no Distrito Federal, envolvendo um efetivo total de 250 policiais federais, além de 65 viaturas.

Leia mais sobre: operações

    Leia tudo sobre: operação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG