Polícia Federal do Rio Grande do Sul faz operação para prender suspeitos de roubo

PORTO ALEGRE - A Polícia Federal do Rio Grande do Sul desencadeou, nesta quarta-feira, a operação Calcanhar de Aquiles, que tem o objetivo de prender suspeitos de terem participado de um roubo de cargas, avaliadas em mais de R$ 5 milhões, do Porto Seco de Jaguarão, em 2002.

Redação |

O número de mandados de prisão expedidos não foi divulgado, mas eles estão sendo cumpridos em Santa Vitória do Palmar, no Chuí, em Ribeirão Preto e em São Paulo. Dois dos mandados já havia sido cumpridos na Operação Plata, realizada anteriormente pela PF.

O roubo aconteceu em dezembro de 2002, quando quatro homens vestindo roupas de policiais federais e portando armas chegaram ao Porto Seco em um carro se dizendo investigadores de um estupro.

Algumas pessoas foram feitas como reféns e sedadas para que as empilhadeiras da empresa administradora pudessem ser usadas para carregar a carga. O que foi levado foi avaliado em R$ 5.764.602,25 pela Receita Federal.

Desde o assalto, a PF montou uma rede de investigações e diz ter descoberto parte do roubo em uma empresa de produtos urológicos da cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Com informações de outras operações da PF e após as investigações, a PF diz ter encontrado os responsáveis pelo assalto.

Leia mais sobre: operações da PF

    Leia tudo sobre: operaçãooperação da pf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG