RIO DE JANEIRO - A Polícia Federal (PF) do Rio de Janeiro realiza, nesta quarta-feira, uma operação para desarticular uma suposta organização internacional que traficava animais silvestres. A Operação Oxóssi deve cumprir 102 mandados de prisão e 140 de busca e apreensão nos Estados do Pará, Maranhão, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

Segundo a polícia, a suposta quadrilha traficava os animais para o exterior e para o comércio em feiras no Rio de Janeiro. Por este motivo, existem procurados pela Polícia Federal também em outros países, como Portugal, Suiça e República Tcheca.

As investigações foram iniciadas em janeiro de 2008 e, de acordo com a polícia, descobriram que os envolvidos comercializavam até 500 mil animais por ano. Entre os mais negociados, estariam diversos tipos de aves, jibóias, onças-pintadas, veados-mateiros e macacos-prego.

O nome da operação faz uma referência a Oxóssi, uma divindade africana que representa o "senhor das matas e protetor dos animais". Os suspeitos devem responder por crime ambiental, receptação, contrabando e formação de quadrilha.

Leia mais sobre: Operação da PF

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.