Polícia Federal descobre quadrilha que fazia importação irregular de mercadorias

SÃO PAULO - A Polícia Federal anunciou na manhã desta quinta-feira o início da Operação Rapina, que investiga uma quadrilha suspeita de trazer mercadorias proibidas do Paraguai e vendê-las em várias lojas das cidades de Birigui, Buritama e Lins, no oeste do Estado de São Paulo, na região de Araçatuba. O grupo também é acusado de não recolher os devidos impostos.

Redação |

Acordo Ortográfico Segundo nota divulgada pela PF, as investigações já são feitas há mais de seis meses, quando policiais federais ficaram sabendo do abastecimento irregular de produtos importados em diversos estabelecimentos comerciais.

Na manhã de hoje, os policiais federais cumprem 26 mandados de busca e apreensão em lojas, revendas de produtos de informática e eletrônicos nas três cidades. Há também quatro mandados de prisão temporária, para os integrantes do suposto esquema. As mercadorias que forem apreendidas serão encaminhadas à Receita Federal para os processos administrativos e guarda.

Os quatro suspeitos responderão por formação de quadrilha, contrabando e descaminho. Um deles será indiciado também por crime contra a economia popular (agiotagem), pois, de acordo com a PF, há fortes indícios que ele fazia empréstimos irregulares de dinheiro a juros na cidade de Birigui. Outros dois podem responder também por importação de medicamentos de procedência ignorada.

Leia mais sobre: Polícia Federal

    Leia tudo sobre: operação da pf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG