Polícia Federal desarticula suposta quadrilha suspeita de cometer crimes ambientais

FLORIANÓPOLIS - A Polícia Federal (PF) de Santa Catarina prendeu 13 pessoas na manhã desta quarta-feira durante a operação Dríade, que visa desarticular uma suposta quadrilha que praticava crimes contra o meio ambiente.

Redação |

Acordo Ortográfico

Ao todo estão sendo cumpridos 14 mandados de prisão e 38 de busca e apreensão nas cidades de Biguaçu, Tijucas, Paulo Lopes e Florianópolis, todas em Santa Catarina, e em São Paulo.

De acordo com a PF, os crimes seriam cometidos por servidores públicos municipais e estaduais além de empresários. Ainda segundo as investigações, os suspeitos são acusados de crimes ambientais, como destruir ou danificar florestas consideradas de preservação permanente, lesão corporal à natureza, grave perigo à vida, corrupção passiva e ativa além de prevaricação.

As áreas danificadas, de acordo com a PF, são da Marinha do Brasil ou estão situadas nas proximidades de unidades de conservação federal.

Ao todo, foram mobilizados 170 policiais na ação. Os agentes ainda procuram o último suspeito que ainda não foi preso.

Leia mais sobre: operações da PF

    Leia tudo sobre: polícia federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG