Tamanho do texto

A Polícia Federal (PF) cumpre, nesta manhã de quinta-feira, 43 mandados de busca e apreensão e 19 de prisão temporária por fraudes em licitações dos Correios. A operação ¿Déjá Vu¿ acontece nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e, ainda, no Distrito Federal.

Acordo Ortográfico

Nas investigações, iniciadas em janeiro de 2007, a polícia alega ter descoberto provas da atuação de uma suposta organização criminosa nos Correios através de fraudes nas  aquisições de agências franqueadas. Segundo a PF, os crimes nas licitações resultaram em prejuízos de R$ 21 milhões ao Estado.

A polícia apurou, ainda, que fazia parte do esquema a transferência ilegal e serviços de postagens de grandes clientes para uma específica franquia, privilegiando interesses particulares. O prejuízo dos Correios foi de R$ 30 milhões por ano, segundo informou a PF. A aquisição de  equipamentos e soluções em Tecnologia da Informação dos Correios e do Incra também foi fraudada, de acordo com a polícia.

Os que forem presos nesta operação serão indiciados pelos delitos de extorsão, tráfico de influência, corrupção ativa e passiva, advocacia administrativa, quadrilha ou bando, falsidade ideológica, descaminho, dentre outros, segundo a polícia. A pena pode variar de dois a 12 anos de reclusão.

Leia também:

Leia mais sobre: Operações da PF

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.