Agentes federais norte-americanos realizaram hoje uma busca no consultório do médico que estava com Michael Jackson quando o cantor morreu, no mês passado, informou uma emissora de televisão do Texas. Os agentes da agência americana de combate às drogas, conhecida pelas iniciais DEA, cumpriram um mandado de busca nos consultórios do doutor Conrad Murray, em Houston, e dois policiais de Los Angeles apreenderam documentos lá encontrados, informou a emissora de televisão KPRC.

As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.