A polícia gaúcha pediu a exumação dos corpos de bebês mortos no início deste ano no Hospital Universitário da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre.

Os investigadores querem saber se há alguma relação entre as mortes o caso dos bebês que foram sedados por uma auxiliar de enfermagem da unidade.

A técnica Vanessa Pedroso Cordeiro foi presa no sábado, acusada de aplicar um sedativo a base de morfina em 11 recém-nascidos. Todos sobreviveram e estão bem, apesar de terem passado por complicações respiratórias.

Segundo o delegado titular da 1ª Delegacia de Polícia de Canoas, Guilherme Pacífico, é necessário verificar se existe alguma relação entre este caso e pelo menos dez mortes de bebês registradas na unidade no início do ano. "As mortes ocorreram em sequência e poderá ser pedida a exumação de pelo menos quatro corpos", disse o chefe das investigações, Sérgio Zolin.

Segundo a polícia, Vanessa, de 25 anos, teria confessado a sedação dos 11 bebês e alegado problemas mentais. Uma seringa com a droga foi encontrada em seus pertences. O advogado da auxiliar de enfermagem, no entanto, nega a confissão. Sérgio Assumpção ingressou sábado à noite com um pedido de liberdade provisória para Vanessa.

Leia mais sobre bebês

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.