Polícia do Rio prende três suspeitos de assassinar morador de rua

RIO DE JANEIRO - A Polícia Civil prendeu, na madrugada desta quarta-feira, três homens suspeitos de terem assassinado o catador de papel João Elisário de Aquino, o Pará, de 53 anos, morto a pauladas no dia 17 de abril. O crime ocorreu na Avenida Nilo Peçanha, no Centro do Rio, quando o morador de rua dormia embaixo da marquise do prédio do Ministério Público Federal (MPF).

Redação |

De acordo com a polícia, os três suspeitos também são moradores de rua e trabalham como catadores de sucata. Sérgio Rodrigues Fróes, José Arimatéia Soares Gregório e Cavalcanti Claudovan Cavalcanti da Silva, confessaram o crime na 17ª DP (São Cristóvão). Eles foram surpreendidos e presos nas proximidades do Morro da Previdência, na zona Portuária do Rio, em uma pensão onde moravam.

Imagens registradas pelas câmeras do MPF auxiliaram a polícia no processo de identificação dos suspeitos. De acordo com agentes da 17ª DP, um policial se infiltrou entre os moradores de rua por cerca de um mês, até identificar os possíveis responsáveis pelo crime.

Morador de rua foi morto por causa de um cigarro

O assassinato teria ocorrido por que, dias antes das agressões, a vítima pediu um cigarro a um dos integrantes do trio e, ao ter o pedido negado, começou a ameaçá-los. Os suspeitos alegaram na delegacia que os ataques ao morador de rua ocorreram por legítima defesa.

Os acusados foram indiciados por homicídio qualificado, aquele com intenção de matar.

Leia mais sobre: violência

    Leia tudo sobre: violência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG