Polícia do Rio prende três acusados de extorquir turistas

A Polícia do Rio prendeu hoje uma suposta quadrilha que aplicava golpes em turistas estrangeiros e explorava prostitutas na orla de Copacabana, na zona sul da cidade. Segundo a polícia, o esquema tinha a participação do proprietário de um hotel e era comandado por Brocce Davidson Araújo Januário, conhecido como Lloyd Banks.

Agência Estado |

De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada de Atendimento ao Turista (Deat), Fernando Veloso, Banks oferecia a turistas um "pacote" que incluiria garotas, bebidas e o quarto de hotel. "Eles chegavam a cobrar R$ 1.500 por uma garrafa de champanhe nacional e, em alguns casos, os débitos nos cartões dos estrangeiros chegaram a R$ 15 mil. Era nesse pacote que o turista acabava embrulhado", disse Veloso.

De acordo com a polícia, Banks continua foragido. Já foram presos o dono do hotel Copamar, Carlos Vasques Fernandes, o funcionário da recepção Raimundo Nonato Cordeiro Araújo e uma garota de programa que colaborou nas investigações. O delegado informou que além dos denunciados, outras pessoas que participavam indiretamente dessas atividades estão sendo investigadas. A quadrilha foi descoberta após denúncias de turistas à Deat. O grupo foi monitorado por 30 dias e, de acordo com Veloso, atuava principalmente nas imediações de boates, onde abordava as vítimas. O Ministério Público pediu a prisão temporária do grupo por estelionato, tráfico de drogas e formação de quadrilha. Cópias do inquérito policial serão remetidas à Receita Federal, pois, segundo a polícia, o bando não emitia notas fiscais referentes às despesas debitadas nos cartões de crédito e débito dos turistas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG