Polícia do Rio prende 9 suspeitos de ligação com milícia

Policiais militares e civis prenderam, na noite de sexta-feira, nove pessoas suspeitas de ligação com a milícia que atacou, em março, o Destacamento de Policiamento Ofensivo (DPO) de Sambaetiba, em Itaboraí, no Grande Rio. A operação ocorreu um dia após a prisão do chefe da principal milícia da Zona Oeste do Rio, Ricardo Teixeira da Cruz, o Batman.

Agência Estado |

De acordo com informações do comandante do 35º Batalhão da Política Militar (BPM), de Itaboraí, Macedo Júnior, as prisões ocorreram em três endereços no bairro de Campo Grande. Um policial morreu e outro ficou ferido. Entre os presos estão um sargento da PM e um ex-sargento do Exército. Ao todo foram apreendidos oito armas, quatro veículos com material para instalação de TV a cabo clandestina, além de dinheiro e munições de diversos calibres.

O subsecretário de Integração Operacional da Secretaria de Segurança, Roberto Sá, ressaltou as investigações e ações em conjunto das polícias. "O resultado positivo é um desdobramento das investigações após o ataque do DPO de Itaboraí. Este foi um trabalho de integração das polícias Militar e Civil que culminou nas prisões em flagrante", disse.

O delegado titular da 71ª Distrito Policia (DP), de Itaboraí, Luiz Antônio Ferreira, acredita que haverá mais prisões. "Além dos militares, familiares de integrantes dessa milícia também foram presos. Isto é importante para as investigações, já que eles podem passar informações sobre elementos ainda foragidos", acrescentou.

Leia mais sobre: milícias

    Leia tudo sobre: rio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG