Polícia divulga balanço das ações em Paraisópolis; ao menos um foi preso

SÃO PAULO - A Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo realiza desde o último dia 4, na favela de Paraisópolis, uma operação para reestabelecer a segurança na segunda maior favela do Estado. Até às 19h de quarta-feira, um homem foi preso por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas e dois menores apreendidos.

Redação |

No fim da tarde da última segunda-feira, moradores da região atearam fogo em diversos veículos e depredaram estabelecimentos nas ruas da favela. Para impedir a entrada da polícia, foram montadas barricadas. Seis pessoas ficaram feridas.

AE

Policiamento na favela Paraisópolis, na zona sul de São Paulo

Além das prisões, foram apreendidos 1,7 quilos de maconha, 72 papelotes de cocaína, 75 comprimidos de ecstasy e nove máquinas caça-níqueis. A fiscalização aconteceu em 57 veículos, 111 motos e sete estabelecimentos comerciais. Ao menos 402 pessoas foram abordadas.

De acordo com a SSP, ainda não há previsão para o término da operação da polícia em Paraisópolis, que conta com cerca de 400 policiais integrantes dos quatro batalhões, 20 cavalos, quatro cães, 100 viaturas e um helicóptero.

Veja o vídeo:

Leia também:

Leia mais sobre: Operação Paraisópolis

    Leia tudo sobre: paraisópolispolicia civilpolíciapolícia militarprotesto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG