Cerca de 20 homens foram detidos no fim de semana no Rio por urinar nas ruas. Eles estavam em blocos de carnaval e foram flagrados por agentes da Secretaria Especial de Ordem Pública (Seop), da Prefeitura.

A maior parte estava no Simpatia é Quase Amor, bloco de Ipanema que atraiu milhares de pessoas ao bairro, ontem à tarde. Todos foram levados a delegacias e autuados por atentado ao pudor, mas não ficaram presos nem tiveram de pagar multa.

O objetivo da Seop é deixar claro aos frequentadores que urinar em espaços públicos é uma contravenção penal, e que quem for pego terá de passar pelo transtorno de deixar o bloco e passar horas numa delegacia. Assim, espera-se que as pessoas - não só homens, mas também mulheres - se conscientizem de que devem usar os banheiros químicos instalados nas ruas.

A Seop destacou cerca de 400 agentes por turno de 8 horas para trabalhar no controle urbano no período pré-carnavalesco e durante a folia. Este ano, o número de banheiros químicos disponibilizados é de quatro mil, o dobro do que o disponibilizado no ano passado. Com o crescimento do carnaval de rua do Rio - estima-se que 2,5 milhões de pessoas acompanhem os blocos -, a questão é considerada prioritária, uma vez que provoca muitas reclamações por parte da população.

Os foliões presos alegam que não existem banheiros suficientes e que, por isso, optam por utilizar calçadas, canteiros e árvores. "É inadmissível. As pessoas devem brincar e se divertir, mas com educação", diz o secretário especial da Ordem Pública, Rodrigo Bethlem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.