Polícia descobre abatedouro de cachorro no interior de São Paulo

SÃO PAULO ¿ Policiais Civis descobriram, na manhã desta quinta-feira, um abatedouro de cachorros que funcionava nos fundos de uma casa no bairro Miguel Badra, em Suzano, na Grande São Paulo. Segundo a polícia, a carne dos animais era vendida para a comunidade oriental e custava entre R$ 180 e R$ 200.

Redação |

Futura Press
Polícia chega a tempo de resgatar animal
Conforme a Secretaria de Segurança Pública (SSP), policiais do 2º DP da cidade encontraram no local um cachorro que ainda seria morto. A residência tinha mesas para abate, freezer com carnes, balança, ganchos e instrumentos para corte.

De acordo com o delegado Anderson Pires Giampaoli, a investigação durou um mês e chegou até a casa onde estava um homem de 46 anos e uma mulher de 39 anos, que foram presos em flagrante. Giampaoli considera que o local funcionava há pelo menos três anos.

Os cachorros eram recolhdios da rua e ficavam presos para engordar até o abate. O casal é suspeito ainda, segundo a polícia, de incinerar as partes dos animais que não podiam ser aproveitadas.

Leia mais sobre: abate de cachorros

    Leia tudo sobre: cachorromorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG