SÃO PAULO - A polícia descartou, nesta terça-feira, que um pacote suspeito encontrado em frente a uma agência do Banco do Brasil, na avenida Paulista, fosse uma bomba, informou a assessoria de imprensa do banco.

Segundo o assessor do Banco do Brasil, o local não recebeu nenhuma ameaça por telefone ou por escrito. "Foi só um procedimento de segurança", explicou.

Futura Press
Pacote suspeito, abandonado em frente a banco, tinha inscrições com caneta

A assessoria da Polícia Militar informou que o pacote foi aberto por agentes do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) e não foi localizado nenhum tipo de explosivo. Ele continha apenas objetos religiosos e itens de oferenda.

A suspeita

Policiais militares isolaram a calçada da avenida Paulista, na altura do número 2163, na zona sul da capital paulista, após desconfiarem de uma sacola branca.

Segundo a PM, os policiais faziam um patrulhamento de rotina na área quando, por volta das 9h30, encontraram o pacote. Ao se aproximarem, cogitaram a possibilidade de se tratar de uma bomba e acionaram o GATE para atender a ocorrência.

O prédio do Banco do Brasil, onde está localizado o escritório da Presidência da República em São Paulo, chegou a ser esvaziado.

O acesso à estação Consolação, da Linha 2-Verde, do metrô de São Paulo, também fechou por volta das 10h20 e foi liberado somente às 11h55. A circulação dos trens não sofreu alteração.

Leia mais sobre: bomba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.