Polícia cumpre 30 mandados de busca em operação contra fraudes de licitações

RIO DE JANEIRO - A Polícia Civil do Rio cumpriu 30 mandados de busca e apreensão na Operação Monopólio. A ação busca colher evidências sobre uma orquestração de empresas que fraudavam licitações em vários órgãos públicos, entre eles a própria Polícia Civil.

Agência Estado |

O Núcleo de Combate à Corrupção e a Lavagem de Dinheiro estima que o grupo de 12 empresas, sendo que cinco delas apenas firmas de fachada, participou de 2008 até agora de obras públicas no valor de R$ 100 milhões e lesou os cofres públicos em pelo menos R$ 10 milhões neste período.

AE
Policiais deixam um escritório que fica na Rua Miguel Couto, no centro do Rio de Janeiro, com material apreendido durante operação
"O grupo atuava há três anos e documentos apreendidos hoje apontam que o prejuízo aos cofres públicos foi bem maior", disse o delegado coordenador do Núcleo de Combate a Corrupção e Lavagem de Dinheiro, Flávio Porto.

O delegado adiantou que 12 pessoas devem ser indiciadas nos próximos dias pelos crimes contra a administração pública, fraudes em licitações, formação de quadrilha e corrupção ativa. Cerca de 120 agentes participaram de diversas apreensões em diversos endereços na capital fluminense e até na cidade de Miguel Pereira, no interior do Estado.

O material apreendido hoje indica que os empresários se preparavam para entrar em licitações de obras envolvendo a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016. As empresas começaram a levantar suspeitas a partir da obra de reforma da 51ª Delegacia de Polícia de Paracambi (Baixada Fluminense).

Leia mais sobre: operação - Polícia Civil

    Leia tudo sobre: operaçãopolicia civil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG