Polícia Civil recebe laudo sobre acidente da TAM

SÃO PAULO - O delegado Antonio Carlos Menezes Barbosa, responsável pelas investigações sobre o acidente com o Airbus da TAM, ocorrido no Aeroporto de Congonhas, em julho de 2007, recebeu na tarde desta segunda-feira o laudo técnico do Instituto de Criminalística (IC). O documento, que aponta as causas do maior acidente da aviação brasileira, no qual morreram 199 pessoas, tem 656 páginas e 2.600 documentos anexos.

Marina Morena Costa, repórter do Último Segundo |

Acordo Ortográfico

"É um laudo bastante completo. Vou examiná-lo com carinho e bastante cautela, para fazer a junção dos elementos já colhidos e aí sim fazer um juízo final e concluir esta investigação", afirmou o delegado, em entrevista coletiva concedida no 15º Distrito Policial, no Itaim Bibi, zona sul de São Paulo.

Segundo o delegado, o inquérito deve ser fechado até o final dessa semana e apontados os responsáveis e as causas do acidente. "O crime em apuração deverá ser atentado contra a segurança do transporte aéreo e a pena estaria em torno de seis anos", disse Barbosa. "É precipitado falar em números, mas gira em torno de 10 pessoas indiciadas", declarou.

A Polícia Civil interrogou 336 pessoas, dentre familiares das vítimas, funcionários das empresas envolvidas e autoridades. O inquérito do caso e o laudo técnico somam mais de 16.800 páginas.

Leia mais sobre: acidente da TAM

    Leia tudo sobre: acidente da tam

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG