Polícia Civil indicia Lindemberg Alves e pai de Eloá

A Polícia Civil indiciou hoje o seqüestrador e ex-namorado de Eloá Pimentel, Lindemberg Alves, de 22 anos, e o pai dela, Everaldo Pereira dos Santos. Eloá foi morta com um tiro na cabeça disparado por Lindemberg, após ser mantida em cárcere privado pelo ex-namorado por quatro dias em Santo André.

Agência Estado |

Na conclusão do inquérito policial sobre o caso, Alves foi indiciado por crimes que vão de homicídio doloso a porte ilegal de arma e cárcere privado, o que pode resultar em mais de 60 anos de condenação.

Já Everaldo, que se apresentava em Santo André como Aldo José da Silva, poderá ser condenado a 8 anos de reclusão por porte ilegal de arma, falsidade ideológica e uso de documento falso. Santos é acusado em Alagoas, entre outros crimes, de quatro homicídios, entre eles o do delegado Ricardo Lessa - irmão do ex-governador Ronaldo Lessa - e de ser integrante da "gangue fardada", grupo de extermínio formada por policiais.

No inquérito, o titular do 6º DP de Santo André, Sérgio Luttzia, pede indiciamento de Alves por homicídio doloso duplamente qualificado (por motivo torpe e sem chance de defesa para a vítima) e periclitação de vida (por ter disparo várias vezes contra as imediações do residencial). O acusado, preso na Penitenciária de Tremembé, no interior paulista, também vai responder por cárcere privado de quatro pessoas, porte ilegal, duas tentativas de homicídio - contra Nayara Silva, de 15 anos, e o PM Atos Valeriano, que iniciou a negociação com o seqüestrador, na segunda-feira.

No inquérito, que conta com 26 depoimentos, não consta o laudo que mostra se houve ou não um disparo do seqüestrador antes da invasão do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate). A Corregedoria da PM abriu uma investigação para apurar se houve irregularidades.

Ao receber o inquérito, o promotor, Antônio Folgado, disse que espera "uma condenação mínima de 25 anos do seqüestrador". Ele reiterou que o fato de ter havido ou não um disparo não afetará em nada a denúncia, que deve ocorrer até quinta-feira. Paralelamente ao caso, a Polícia Civil realizou buscas em toda a cidade de Santo André, hoje, na tentativa de encontrar Everaldo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG